A Fundação Vodafone Portugal, Autoridade Marítima Nacional, Agência Portuguesa do Ambiente, Instituto Nacional para a Reabilitação e Associação Bandeira Azul da Europa assinaram a renovação do programa Praia Saudável, em vigor desde 2005, por um período de mais cinco anos.

Criado em 2005, o programa Praia Saudável abrange 155 zonas balneares em Portugal Continental e nas Regiões Autónomas e tem como objectivo “contribuir para o aumento da segurança e da qualidade do ambiente nas praias, assim como das acessibilidades para pessoas com mobilidade condicionada”, explica a Fundação Vodafone Portugal em nota de imprensa.

Vodafone-Praia-Saudável

A Vodafone informa também que na vertente de segurança, foram disponibilizados motos de salvamento marítimo, macas flutuantes ou torres de vigia, entre outros. Foi também criada uma rede de comunicações móveis simplificada e acessível ao público, fornecidos telemóveis aos nadadores-salvadores e atribuído um número telefónico a cada posto de praia abrangido pelo programa.

A Vodafone diz ainda que a implementação de uma VPN (Virtual Private Network) permitiu facilitar a comunicação entre os postos de praia, Capitanias de Porto, Instituto de Socorros a Náufragos, Bombeiros Municipais e Locais, números de emergência nacionais e outros, identificados como relevantes no suporte a situações de emergência.