Das 526 praias portuguesas, 184 ostentam este ano o galardão de “praia acessível”, em resultado de um protejo que em oito anos permitiu tornar 35% das zonas balneares acessíveis a pessoas com mobilidade reduzida.

“A evolução do número de praias acessíveis tem sido uma realidade ao longo dos oito anos do projeto (Praia acessível – Praia para Todos), em que se passou progressivamente de 50 praias, em 2005, para 184, em 2012”, sublinhou à Lusa fonte do conselho directivo do Instituto Nacional para a Reabilitação (INR).

As 184 praias galardoadas representam, segundo o INR, 35% do total das 526 praias nacionais e dividem-se em 153 costeiras e 31 interiores (fluviais, em barragens ou nas margens de um lago).

Teoricamente, o projecto só deveria terminar quando fosse possível a acessibilidade em todas as praias. Mas, perante a certeza de que ” tal é inexequível”, o INR estima que seja viável tornar acessíveis 50% do total das praias nacionais o que representará uma “margem de progresso de mais 84 praias”.