Esta é sem dúvida uma boa notícia para aqueles que gostam de frequentar praias mais calmas, sossegadas e que não são concessionadas nem vigiadas.

Este ano 25 praias não vigiadas por nadadores salvadores, vão ser patrulhadas por fuzileiros da marinha portuguesa.

“O ISN – Instituto de Socorros a Náufragos irá ter os meios adequados à perigosidade das praias portuguesas. Vamos ter 25 carrinhas Amarok novas a patrulhar as áreas não vigiadas e operadas por fuzileiros e iremos motos 4 e motos de água”, acrescentou o comandante do ISN, Nuno Leitão, durante a iniciativa Escola Voluntária que decorreu na Escola Secundária Rodrigues de Freitas, no Porto.

O ministro José Aguiar Branco anunciou ainda que Portugal recebeu, em 2011, 66 milhões de visitas nas praias vigiadas – 55 milhões de portugueses e 11 milhões de estrangeiros – e que foi o país do mundo em 2011 com menor taxa de mortalidade nas praias.