As multas aplicadas nas praias portugueses diminuíram 22,4 por cento este ano em relação a 2011. Segundo a Marinha Portuguesa este ano foram aplicadas 301 multas, contra as 388 registadas em 2011.

Das 301 contra-ordenações, 187 foram aplicadas aos concessionários das praias, 37 aos banhistas e 77 aos nadadores-salvadores.

De acordo com a Marinha, a maioria das multas aplicadas aos concessionários das praias foi por não cumprirem os requisitos estabelecidos para a zona balnear quanto ao número de nadadores-salvadores e não terem os equipamentos necessários à prestação de socorro e salvamento.

Já 77 contra-ordenações de que foram alvo os nadadores-salvadores deveram-se ao facto de estarem mal uniformizados e por afastamento injustificado da área de vigilância e socorro.

A Marinha adianta que os banhistas foram multados essencialmente por levarem animais domésticos, como cães, para praias concessionadas e desrespeito às instruções dos nadadores-salvadores e das bandeiras.

Segundo os dados, a Autoridade Marítima aplicou a maioria das multas às praias das zonas de Cascais e de Lisboa.