O Instituto de Socorros a Náufragos revelou que as praias portuguesas foram visitadas por 63 milhões de pessoas e onze pessoas morreram durante a época balnear.

Instituto de Socorros a Náufragos

Segundo o comandante Nuno Leitão, foram assinaladas 11 mortes nas praias portuguesas, mais uma do que em 2012.

As praias não vigiadas foram as que mais contribuíram para este número – nove pessoas perderam a vida (5 em praias fluviais e 4 em praias marítimas). Duas pessoas morreram em praias vigiadas. “Apesar das mortes, o balanço é positivo, num país que é uma referência mundial no que à segurança balnear diz respeito”, considerou Nuno Leitão.